Assine a Newsletter

Sucesso! Verifique a sua caixa de E-Mail

Para completar a Assinatura, clique no link de confirmação na sua caixa de correio. Se não chegar em 3 minutos, verifique por favor a sua pasta de Spam.

Ok, Obrigado

Torcedores são condenados por insultos racistas contra Vini Júnior

Três torcedores do Valência foram hoje condenados a oito meses de prisão e  dois anos de proibição de entrada em estádios de futebol, por insultos racistas a Vini Júnior, jogador brasileiro do Real Madrid.

DN Brasil profile image
por DN Brasil
Torcedores são condenados por insultos racistas contra Vini Júnior
Crime aconteceu em maio do ano passado. Foto: Aric Becker / AFP

Texto: Lusa / DN Brasil

Três torcedores do Valência foram hoje condenados a oito meses de prisão e  dois anos de proibição de entrada em estádios de futebol, por insultos racistas a Vini Júnior, jogador brasileiro do Real Madrid.

As partes chegaram a um acordo, com o mesmo a contemplar a condenação por crime contra integridade moral e com agravante de ódio. Faz parte também do acordo o pedido desculpas ao jogador. Isso atenuou a pena  em um terço, de 12 para oito meses de prisão, e de três anos de proibição nos estádios para dois, em todos os recintos com organização da Liga e da Federação espanhola de futebol.

A defesa pediu também que a pena seja cumprida em liberdade, pedido que se enquadra no acordo alcançado entre o Ministério Público, a Liga, a Federação, o Real Madrid e Vinicius Júnior. Agora, o juiz precisa aprovar o pedido.

Depois da condenação, a Liga espanhola demonstrou satisfação com o desfecho. "Esta sentença é uma excelente notícia na luta contra o racismo em Espanha, na medida em que repara os danos sofridos por Vinicius Jr. e envia uma mensagem clara às pessoas que se deslocam aos estádios para insultar os jogadores, que a Liga vai detectá-los, denunciá-los e vão existir consequências criminais para quem o fizer", disse o presidente da Liga, Javier Tebas.

O caso aconteceu em 21 de maio de 2023, num jogo entre Valência e Real Madrid, durante o qual o jogador foi insultado, levando a que o encontro fosse interrompido. Vinícius identificou os responsáveis na mesma noite, através das imagens das câmaras de vigilância.

Na ocasião, o brasileiro recebeu forte apoio internacional. O próprio presidente Lula, no pronunciamento que fez naquela noite direto do Japão, em que condenou o caso. "Um gesto de solidariedade ao jogador brasileiro jovem, negro, que joga no Real Madrid, que no jogo no estádio do Valencia foi chamado de macaco. Não é possível que quase no meio do século 21 a gente tenha o preconceito racial ganhando força em vários estádios de futebol na Europa", disse Lula.

Não foi a primeira vez que Vini foi vítima de insultos racistas. Em março deste ano, antes do jogo entre Real Madrid e Inter de Milão, o brasileiro foi chamado de chimpanzé. O crime ficou registrado nas câmeras de vídeo. Novamente, Lula e outras autoridades prestaram solidariedade ao jogador.

Vini recebe apoio de lideranças internacionais e torcedores. Foto: Pau BARRENA / AFP
DN Brasil profile image
por DN Brasil

Subscreva a Newsletter

Sucesso! Verifique a sua caixa de E-Mail

To complete Subscribe, click the confirmation link in your inbox. If it doesn’t arrive within 3 minutes, check your spam folder.

Ok, Obrigado

Ler Mais